V Marcha pela Ciência realiza oficinas e debates em defesa da saúde e da democracia

CIÊNCIA
Evento acontece no dia 28, quarta-feira, no formato digital e tem como mote a valorização das ciências
(Por Redação, Belo Horizonte/Brasil de Fato MG)
“São as Universidades, Institutos de pesquisa e o SUS que têm tido um papel fundamental no enfrentamento da pandemia” – Créditos da foto: Lilian Sagan/Marcha pela Ciência/Facebook

 

A V Marcha pela Ciência em Minas Gerais terá sua segunda edição em formato digital, logicamente pela situação da pandemia. O evento é realizado desde 2017 e integra um movimento internacional que visa sensibilizar a população e as autoridades pela valorização das ciências.
A atividade é organizada por integrantes do coletivo Ciência, Tecnologia e Sociedade em Movimento em Minas Gerais (CTSMov MG). As atividades acontecerão ao longo de toda quarta-feira (28), e conta com oficinas, palestras e mesas de debates. As ações tem por objetivo defender a ciência, a educação, a saúde e a democracia.
“Sem ciência não há saúde, não há educação, não há combate às desigualdades e, por conseguinte, não há democracia”. Diz o manifesto do evento. Considerando a crise sanitária em que o Brasil se encontra, a organização caracteriza esse momento como fundamental para reforço do papel fundamental das ciências para o desenvolvimento sustentável e viável. “São as Universidades, Institutos de pesquisa e o SUS que têm tido um papel fundamental no enfrentamento da pandemia”, afirmam.  
Programação
(Foto:Reprodução/Imagem do Evento)

 

Para participar das oficinas, é preciso fazer a inscrição  aqui

Mais detalhes da programação: aqui

Edição: Elis Almeida

(Fonte: brasildefatomg.com.br/minas gerais)

COMPARTILHAR