Agência financeira global diz que Bolsonaro coloca democracia brasileira em risco

De acordo com a Bloomberg, o maior país da América do Sul precisa de uma alternativa digna de confiança ao populismo
Redação Brasil de Fato | São Paulo (SP)

Reprodução de artigo editorial da Agência Bloomberg sobre o governo de Jair Bolsonaro, publicado no dia 20 de abril – Reprodução
Em artigo editorial publicado no último dia 20, a Bloomberg, uma das maiores agências de notícias para o mercado financeiro do mundo, afirmou que “Bolsonaro está colocando a democracia do Brasil em perigo”. De acordo com o texto, o maior país da América do Sul precisa de uma alternativa digna de confiança ao populismo.
Ao longo de seis parágrafos, o artigo editorial, que representa a opinião oficial da companhia, diz que Bolsonaro está querendo impor maior controle sob as forças militares brasileiras. O texto completo pode ser lido, em inglês, aqui.
O episódio que demonstra essas tentativas e que, segundo o artigo, é o mais alarmante, foi o afastamento do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, que jurou manter militares fora da política. “O que não é coisa pequena em um país que foi dominado por uma ditadura militar de 1964 a 1985”, diz o texto.

“O sucessor dele, outro general, é ex-chefe de gabinete do presidente. A possibilidade de Bolsonaro tentar usar as Forças Armadas para intimidar seus oponentes fez com que os chefes do Exército, Marinha e Força Aérea do país renunciassem”, prossegue o editorial.

De acordo com a Bloomberg, essa perspectiva exige vigilância. “Os novos comandantes militares devem enfatizar a independência das Forças Armadas e exigir que os oficiais permaneçam apolíticos”, afirma.

Edição: Vinícius Segalla

(Fonte:brasildefato.com.br)
COMPARTILHAR